Desde que o Big Data passou a ser utilizado pelas empresas, os processos de compreensão dos hábitos de compras dos consumidores e a otimização das operações internas ficaram menos complexas.

A estratégia tem contribuído também para que os gestores identifiquem oportunidades, bem como os riscos e as ameaças externas de forma antecipada. Isso dá uma boa vantagem sobre a concorrência.

Mas ao contrário do que muita gente imagina, essa não é uma estratégia restrita às grandes corporações. Startups, pequenas e médias empresas têm adotado o sistema, que está cada vez mais acessível.

Pensando nisso, listamos abaixo 4 empresas que passaram a usar o Big Data e alavancaram seus resultados. Aproveite e inspire-se!

1. Ministério da Justiça

A entidade governamental está entre os destaques por utilizar um sistema de Big Data aliado a um servidor superpotente da IBM. Só para ter uma ideia, o sistema é capaz de coletar, manipular e armazenar petabytes de dados com pequenas frações de segundos.

Com mais de um bilhão de registros já efetuados no sistema, o Ministério da Justiça tem o objetivo de aproveitar a tecnologia para rastrear e monitorar atos ilícitos ligados principalmente à lavagem de dinheiro.

2. Pinterest

Uma das redes sociais mais famosas, o Pinterest tem muito a agradecer ao Big Data. Isso porque o sistema trabalha em conjunto com uma forma de inteligência artificial que evolui sozinha, identificando padrões de comportamentos dos usuários e se adequando a elas.

Segundo os gestores do Pinterest, o objetivo da estratégia é gerar experiências exclusivas e inesquecíveis aos usuários da rede social.

3. Precifica

A Precifica é uma startup brasileira que vem crescendo rapidamente graças ao Big Data. Aliás, o seu produto é o próprio sistema de Big Data em ação. A empresa utiliza a tecnologia para proporcionar aos donos de lojas virtuais uma estratégia de precificação mais inteligente para os seus produtos e serviços vendidos.

O sistema oferece recursos para a criação de regras de precificação e alteração dos preços atuais de forma automática e, sempre que o sistema identifica a ocorrência de uma situação programada, ele age sozinho poupando tempo, trabalho e riscos de falhas humanas no processo.

4. Maplink

A Maplink é uma empresa especializada na virtualização de mapas e oferece serviços de localização e monitoramento de veículos e vias de São Paulo.

A precisão das informações não seria possível sem a ajuda do Big Data, já que o sistema é responsável por coletar os dados enviados via satélite, combiná-los e entregar as informações de localizações e condições do trânsito em tempo real.

Hoje o Big Data da empresa cruza milhões de dados referentes a mais de 400 mil veículos e monitora todas as vias da capital em tempo real, informando com alta precisão onde o há engarrafamentos e quais são as vias alternativas.

Esses cases são realmente inspiradores e, como pode ver, são utilizados por diversas empresas, independentemente do porte e do segmento de atuação.

Mas temos uma dica importante para você: antes de implementar um Big Data no seu negócio, procure ajuda especializada para fazer tudo da forma mais correta possível e ter sucesso como essas empresas tiveram.

Gostou do assunto? Então assine a nossa newsletter e fique por dentro de outros conteúdos como este!